O futuro maravilhoso e completamente assustador dos alimentos

Um novo relatório examina o caminho para idéias culinárias dignas de ficção científica como refeições implantáveis e agricultura em Marte.

 

Pegue uma tecnologia como IoT (internet das coisas), misture com tendências como “lactose-free”, alimentos orgânicos e naturais ou com alta proteína, plante em situações impossíveis com solos e oceanos esgotados, e prepare uma refeição através de uma máquina de moer carne comercial. A soma disso, é exatamente o presente – e futuro – dos alimentos, onde um monte de coisas engraçadas (e dignas de filmes de ficção) acontecem no caminho para o mercado de alimentos. A cerveja é produzida através de inteligência artificial. Geladeiras preparam automaticamente sua próxima refeição. Alimentos que curam e previnem doenças enquanto enchem nossas barrigas. E os chefs criam “uma máquina capaz de descontruir o alimento para ser enviado para qualquer lugar do planeta”, diz o futurista de alimentos Marius Robles.

O futuro da comida já é bastante distante. Tendências como Soylent, camarões feitos de legumes, e, o fato de que gastamos mais dinheiro agora em restaurantes do que em supermercados, estão todos confundindo nossos avós. E vai ficar mais estranho. Em pouco tempo, estaremos cortando e misturando DNA vegetal usando o CRISPR e produzindo a maioria de nossas calorias em ambientes controlados, ao invés de abertos, seja em fazendas verticais ou incubadoras de peixes ameaçados de extinção. As mudanças estão vindo a maneieira que nós produzimos, consumimos, e jogamos comida fora.

“As cidades serão capazes de analisar a qualidade de vida de seus habitantes por meio de seu consumo de alimentos e as terras aráveis serão desnecessárias”, diz o relaltório da Eatnomics. “Também vamos descobrir como nutrição inteligente para uma personalização total de nossas dietas, o que também afetará a forma como os alimentos são produzidos e distribuídos”.

i-1-the-wonderous-and-completely-terrifying-future-of-food-1

Como visto acima, é um esquema de três ondas, que mostram o que a revolução pode construir sobre si mesma. Primeiramente, aproximadamente agora, há a economia do compartilhamento, o biohacking de alimentos, e a forte disputa de delivery de comida. Em seguida, entre 2019 e 2022, há scanners de alimentos que podem ajudar a entender exatamente o que estamos comendo, etiquetas inteligentes e impressão de alimentos 3D. Então na próxima década, teremos a comida como medicina, alimentos ao nível molecular e implantável.

“Sistemas de Big Data nos ajudarão a criar mecanismos de busca para identificar padrões e gerar previsões de grande alcance, antecipando nossos desejos e impulsos de consumo”, diz Robles, diretor da Reimagine Food. “Nós vamos saber de onde vem um alimento, se é de um laboratório ou um campo. Vamos experimentar comida personalizada em todo seu potencial”.

A tecnologia oferece a oportunidade de produzir alimentos de forma mais eficiente, seja através da precisão da produção química e da água, ou da conservação dos solos através da agricultura sem solo. Certamente vamos descobrir maneiras de preservar mais de 40% das calorias que atualmente jogamos fora (ou que disperdiçamos no meio da cadeia de distribuição alimentar). E, se não há espaço disponível suficiente na Terra, há sempre outros planetas com terra para arar.

“Tenho certeza de que até 2022 teremos uma série de plantações crescendo em Marte”, diz Robles. “Hoje, há uma expedição preliminar por alguns cientistas britânicos para plantar alface em Marte em 2018. Estou certo de que nós estaremos usando Marte como uma segunda fonte de recursos agriculturais”. Primeiramente, havia agricultura, aquacultura então, e depois aquaponia, e, no futuro, talvez, “astrocultura” também.

 

 

Originalmente publicado em: Fast Company

Bruno Leão

VP de Marketing em Innovster
Diretor de Arte e de Marketing, busco através dessas duas vertentes, orientar e direcionar com foco nos objetivos estratégicos e na identidade de cada organização, evidenciando o significado de cada conceito criativo.

Quer deixar um comentário?

Seu endereço de e-mail não será publicado Required fields are marked *

ASSINAR NEWSLETTER

Assine a newsletter da Innovister e acompanhe as principais novidades e eventos de inovação.

* Nós não compartilhamos suas informações com ninguém, de verdade.